quarta-feira, março 08, 2006

Mal adaptada

Drummond escreveu:

“Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida...”


Chico Buarque se identificou:

"Quando nasci, veio um anjo safado
O chato dum querubim
E decretou que eu tava predestinado
A ser errado assim
Já de saída a minha estrada entortou
Mas vou até o fim.."


E eu me desesperei:

Quando nasci, um anjo sarado
Cafajeste e sarcástico
Mascarado feito Arlequim
Em vez de falar, mandou recado:
Vai, Gisele! ser derrota até o fim

Pior: eu, errada
Nascida tão tarde
Cheguei atrasada na vida
Fiz prova pra vaga de canhoto
E nem assim fui escolhida

10 comentários:

Ermanchusca disse...

Eu tambem fiz prova , mas era canhota, e nao fui escolhida :-) Graças a Deus!!!!!!! hehehe

Confligerante disse...

Eu acho que estamos em boa companhia, além de nem ter sido canhoto direito fui forçado a me adestrar, tenho duas mãos nenhuma esquerda, muito menos direita catástrofe geral.
Sejamos gauche sem medo
Salve os que não deram em nada!

gisela cañamero disse...

Muito boa escrita, o poema.
Obrigada.

gisela cañamero disse...

E, a propósito, aqui vai Camões:

O dia em que eu nasci moura e pereça
não o queira jamais o tempo dar
não torne mais ao mundo, e se tornar
eclipse nesse passo o sol padeça.

A luz lhe falte, o sol se lhe escureça,
mostre o mundo sinais de se acabar,
nasçam-lhe monstros, sangue chova o ar,
a mãe ao próprio filho não conheça.

As pessoas pasmadas, de ignorantes,
as lágrimas no rosto, a cor perdida,
cuidem que o mundo já se destruíu.

Ó gente temerosa não te espantes
que este dia deitou ao mundo a vida
mais desgraçada que jamais se viu!

... disse...

O que escreveu tem muito a ver...

Anônimo disse...

eu fiz essa prova tb... mas eu passei... vim canhoto!!!

saudades de vc!!!
bjinhos do Luuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Salme disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Salme disse...

vem gisa, sejamos mis en scéne na vida! hahahahahahah

onde está você, hein moça?

quer dormir lá em casa, qualquer dia desse da semana?

bitoca no seu nariz!

Aninha T. (a outra catarina) disse...

Adorei este post! Sua adaptação ficou ótima! rs
Eu tb fiz a tal prova pra canhoto e tb fui rejeitada... Enfim, pelo menos a vida é mal distribuída e a gente se encontra pela vida, né?!
bjs

Qualhada disse...

DIVAGAÇÕES

Novamente o sonho
E, outra vez, se voa;
Sempre tarde; coisa à toa
De um eterno irresponsável
Pela própria vida;
De um eterno displicente
Ante os próprios atos.

Futuro, presente, passado,
Deram nas cordas da harpa
A nota que veio tarde;
E o sonho, de igual forma,
Voou nas asas dementes
Desta chegança tardia.

Sempre o sonho,
Não mais que o sonho,
Chegando fora de hora:
Busco a tarde; já é noite
Me apronto prá noite; é dia...

Qualhada69